segunda-feira, 14 de maio de 2012

Festival Terras Sem Sombra por Grândola

Diálogo entre a música e o ambiente entoado na Vila Morena

No passado sábado, dia 5, Grândola abriu portas à música no ambiente intimista da igreja matriz de Nossa Senhora da Assunção. O clima introspectivo, desenhado pela batuta do maestro Paolo da Col, ganhou corpo através das vozes do Ensemble Odhecaton.
 
“Do instante ao Infinito”, o título do concerto, transmite bem o modo como as obras dos compositores Arvo Pärt, Wolfang Rihm, Salvatore Sciarrino e Gesualdo da Venosa foram recebidas, no terceiro concerto da 8.ª edição do Festival Terras Sem Sombra, por mais de quatro centenas de espectadores.
Ministra da Agricultura apadrinha um sobreiro

Assunção Cristas, Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, e a sua família juntaram-se, enquanto voluntários, aos alunos da Eco-Escola das Ameiras e aos demais participantes na iniciativa desenvolvida pelo FTSS no domingo Dia da Mãe, dia 6, na Herdade das Barradas da Serra.

Das palavras pronunciadas na ocasião por Assunção Cristas retira-se o seu enorme apreço pelo Alentejo que, segundo a ministra, é uma região “com um forte e crescente dinamismo, onde se criaram oportunidades e pontes entre as várias estruturas, num casamento perfeito entre a agricultura, o ambiente, a preservação e a dimensão económico-social.” Cristas salientou também a importância do Terras sem Sombra como iniciativa emanada da sociedade civil e que aposta no triângulo estratégico música, património e cultura para promover um território com projectos muito concretos para o futuro.
Alentejo Popular - 3 Maio 2012
Correio da Manhã - 7 Maio 2012
Correio da Manhã - 4 Maio 2012
Diário do Alentejo - 11 Maio 2012
Público - 5 Maio 2012
Público - 10 Maio 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário